quarta-feira, 7 de setembro de 2011

É mais Ecológico escrever à mão, ou imprimir na impressora?

Escrever à mão, ou imprimir, eis a questão!
Há bocado, estava a ver uma revista de culinária, e lembrei-me que tenho montes de receitas para passar a limpo, pois umas são inventadas, outras são de revistas que já desapareceram, outras ainda estão no computador, etc... E inicialmente estava a pensar em passá-las a computador, mas lembrei-me que tal coisa, talvez seja muito pouco amiga do ambiente.
Então pensei, pensei, procurei na internet (e não encontrei nada), estudei os vários cenários possíveis, e penso que ainda não cheguei a uma conclusão concreta. Mas aqui vão as minhas observações.
Vejamos os dois cenários:

Imprimir na impressora.
--> Gastamos tinta do tinteiro, que é de plástico e na sua produção foi gasta uma carrada de energia, mas apesar de tudo, os tinteiros reciclam-se.
 --> Gastamos energia ao utilizar o computador e a impressora.
--> Gastamos papel que nasce das preciosas árvores, mas podemos optar por papel reciclado e imprimir dos dois lados da folha.

Escrever à mão:
--> Gastamos tinta da nossa caneta, na sua produção foi gasta energia, e (penso que) as canetas ou lapiseiras não podem ser recicladas.
--> Gastamos energia, ao precisar-mos de luz do candeeiro, a não ser que haja bastante luz vinda da janela.
--> Gastamos o tal dito cujo papel, mas a terapia aplicada pode ser a mesma que utilizamos a com papel para imprimir.
--> Gastamos mais tempo, e diga-se o que se disser, é um recurso precioso.
Conclusão... Não cheguei a nenhuma... Tanto o escrever à mão como o imprimir, são pouco ecológicos, por isso o melhor é deixar as receitas no computador, em formato digital, que ao menos assim, só gastamos energia. Mas vá lá, que o meu portátil tem poupança de energia ecológica, faz-me sentir melhor.